Quando falamos em Pokémon logo pensamos em Pikachu, bom quase todos, eu particularmente prefiro o Charmander. Desde pequena assisti e ...

19:59:00 by Lygia Reny Alcantara

Quando falamos em Pokémon logo pensamos em Pikachu, bom quase todos, eu particularmente prefiro o Charmander. Desde pequena assisti e me diverti com os diversos jogos lançados pela franquia. Mas muitos se perguntam o que é Pokémon ou qual a relevância disso? 

Pokémon foi um jogo de GameBoy que, contrariando os animes normais que começam através dos mangás, ele teve sua origem em um jogo de 1994. Já o jogo foi inspirado no passatempo do diretor executivo Satoshi Tajiri, que era de colecionar insetos quando criança. A ideia básica que se formou era de monstros (bichinhos) que pudessem ser guardados no bolso, por isso as pokebolas. Pokémon foi além do jogo e se expandiu num universo multimídia. Seu sucesso cresceu de tal forma que atualmente se estende em jogos, cartas colecionáveis, serie de televisão, filmes, mangás, e brinquedos.


Basicamente, no enredo de Pokémon os personagens, tem como objetivo duas coisas:

1-    Completar suas pokedex, ou seja, capturar todos os pokémon disponíveis.
2-     Treinar seu time para competir com outros treinadores e eventualmente, se tornar o mais forte. Adquirindo experiência e evoluindo seus pokémon.

Os Pokémon são criaturas que se desenvolveram ao longo das eras e acabaram sendo domesticados. Eles podem evoluir, mudando suas formas e aumentando seus poderes.

O anime tem uma história mais focada. Narra as aventuras de um menino chamado Ash. Ele tem o sonho de junto ao seu pokémon Pikachu, se tornar o melhor treinador Pokémon do mundo. Ao decorrer da animação ele encontra diversos amigos que estão sempre tentando ajudar Ash e conquistar seus próprios sonhos: Brock, Misty, May, Max, Dawn, Iris, Cilan, Serena, Clemont e Bonnie. Mas não há só boas intensões durante o percurso, existe a Equipe Rocket e seus três principais membros: Jessie, James e Meowth. O objetivo deles é roubar pokémon e atrapalhar os outros a chegarem aos seus destinos. O desenho nos traz uma mensagem de reconhecer a dar valor as nossas amizades e de nunca desistir de nossos sonhos, por mais difíceis que eles pareçam. Também tem uma relação bacana entre humano e seu bichinho, como um animalzinho de estimação que quando tratado com carinho nos devolve o afeto. E claro! Ensina a competir de forma justa nos mostrando a importância das vitórias e de aceitar e aprender com nossas derrotas.


Apesar de ser um produto da década de noventa, Pokémon faz jus a sua ideia básica de sempre evoluir. O Universo Pokémon permanece acompanhando os anos sem envelhecer. Tendo sempre novidades para apresentar, lado a lado com a tecnologia e as mudanças culturais da nossa sociedade. Já foi citado em desenhos famosos como “Os Simpsons” e “South Park”. E chegou a ganhar um musical para a Broadway chamado Pokemon Live. Marcou e ainda deixa sua assinatura numa geração de crianças, jovens e até adultos. Em resumo podemos dizer que o tempo que esse universo perdura tem o mérito e sua relevância na sua própria evolução e capacidade de se adaptar ao tempo. É um marco consagrado da Cultura Pop.

Mas como está Pokémon nos dias de hoje?

Além de projetos de novos filmes e desenhos animados o mundo foi presenteado com uma grande evolução virtual com Pokemon Go. Um jogo de realidade aumentada. Uma expansão virtual na nossa realidade, ou seja, eles simplesmente criaram uma forma de entrarmos no Universo Pokémon. Podemos capturar e ver pokémon em todos os lugares, na nossa realidade. Através do nosso smartphone, com o uso da câmera e o GPS, abrimos uma janela em nossa realidade que nos permite relembrar a infância, nos divertir e termos nossos pokémon em batalhas pelo mundo... na nossa esquina, na casa de um amigo, em qualquer lugar.


Não temos só pontos positivos sobre os Pokémon. Na visão de alguns religiosos este universo está longe de agregar algo divino. Mesmo não existindo nenhuma relação direta com religião nesse universo, há uma crença de que esses bichinhos são na verdade demônios. Que são capturados e invocados para fazer o mal. E as insígnias pegas em ginásios, são amuletos que controlam as criaturas. E ainda alguns pais acham que influência crianças a maltratarem os animais. Já que, para eles, suas lutas se assemelham a rinhas (prática onde animais são postos a lutar até a morte). Mesmo tendo em mente que um pokémon não morre, pois quando seus pontos vitais chegam a zero eles desmaiam, mas ao descansar ou ir para o Centro Pokémon eles despertam. 

A criação de Satoshi Tajiri também é acusada de ser um plágio do anime “
Plawres Sanshiro” (com a única diferença de que, nesse, são usados robôs), além das diversas brigas entre fãs de Digmon que afirmam que sua franquia começou primeiro, mas já é comprovado que ele surgiu cinco anos após Pokémon.

Plawres Sanshiro
Mesmo com as diversidades, Pokémon ganhou o mundo e se tornou responsável por ser umas das grandes pontes culturais entre o Ocidente e o Japão. E a cada atualização é possível perceber que seus fãs continuam a crescer, não importa sua idade. Você provavelmente já assistiu e/ou reconhecerá com facilidade o pokémon Pikachu.



Um comentário:

  1. Muito bom! Ainda tem muito pra falar da franquia, principalmente dos jogos.

    ResponderExcluir